Pular para o conteúdo

Vendah

7 coisas que ninguém te contou sobre vendas diretas

21 Nov 2022

Sabe quando você negocia um produto de uma pessoa para outra? Isso é chamado venda direta, comum no trabalho de vendedores autônomos, que normalmente atuam com horário flexível e até da própria casa.

Gostou da ideia? Então saiba que o mercado da venda direta subiu mais de 10% em 2020, segundo dados da Associação Brasileira de Venda Direta (ABEVD). Esse setor se destaca especialmente nas vendas de produtos para cuidados pessoais e cosméticos.

Inclusive, grandes marcas atuam com a venda direta. Ou seja, tem mercado para profissionais interessados em atuar dessa maneira. Porém, também é preciso ter atenção porque nesse modelo, são os vendedores que estipulam a carga-horária, canais de divulgação e muito mais.

E aí, sentiu interesse nas vendas diretas e quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e tire suas principais dúvidas!

O que são vendas diretas?

Como visto, as vendas diretas são definidas por formas de negociação que acontecem diretamente entre o vendedor e o consumidor final. Em outras palavras, não existe intermediação de lojas, varejistas, supermercado, centros de distribuição ou o quer que seja.

Assim, vendedores diretos são donos do próprio negócio e determinam o tempo de trabalho, estratégias de vendas, público-alvo que pretende trabalhar etc. É diferente do vendedor com carteira assinada, que trabalha para alguém intermediador.

Nesse caso, a remuneração costuma ocorrer em forma de comissão, conforme as comissões fechadas por dia. Por exemplo, você trabalha com vendas indiretas em uma loja de shopping? Deve obedecer a um regime de horário, uniforme, abordagem de venda e muito mais. Tudo isso definido pela loja, intermediadora da venda.

Por outro lado, quem optar pela venda direta tem mais flexibilidade na forma de trabalhar. Isto é, pode ganhar dinheiro trabalhando de casa pela internet e celular. Gostou da ideia? Para isso, é preciso definir as estratégias de venda e garantir a adequada execução delas.

Por exemplo, você pode realizar as negociações pelo WhatsApp ou Instagram. A partir desses canais, anuncia os produtos aos clientes, faz a propaganda para estimular a compra, recebe o pagamento digitalmente etc.

Como é feita a venda direta?

Como visto, a venda direta tem características específicas que a diferenciam da venda indireta e mais tradicional. Quer entender mais sobre elas? Acompanhe seus principais objetivos a seguir!

Desenvolver relacionamentos com o consumidor

Para que uma venda seja bem-sucedida você precisa captar a atenção do público. Já percebeu que isso costuma ser mais fácil quando as pessoas já conhecem e tem proximidade com você? Até porque, ao vender para um vizinho ou amigo, eles sabem que contribuem para valorização do seu trabalho.

Porém, o mesmo pode não ocorrer diretamente quando você tenta vender em nome de uma empresa. Já reparou essa diferença? Entretanto, ainda é possível haver dificuldades no desenvolvimento de relacionamento com o consumidor.

A lógica é similar à votação em uma eleição. Isto é, as pessoas podem preferir votar em candidatos conhecidos, que falam a mesma língua e lidam com a mesma vivência do que os distantes. Então, utilize esse benefício para se aproximar e conhecer seus públicos. Assim, fica mais fácil se aproximar e fechar uma venda. 

Ter dados dos clientes

Você já entendeu que é preciso conhecer seu cliente para ter sucesso nas vendas. Porém, é preciso que as informações obtidas sejam adequadamente armazenadas e organizadas. Se não, vira bagunça, já pensou? 

Além disso, ter o registro dos clientes com você é uma maneira de entrar em contato com eles para anunciar produtos ou mostrar o valor deles. Por exemplo, imagine que você tem as redes sociais do consumidor em uma planilha. 

Assim, pode criar conteúdos para mostrar como as roupas vendidas no seu negócio digital são tendências. Outros conteúdos podem abordar os valores e as ofertas desses itens. Dessa maneira, você se mantém constantemente em contato com o público. 

Construa confiança em relação aos produtos

Como visto, nas vendas diretas é o rosto do vendedor que anuncia os produtos aos consumidores. Então, é preciso construir confiança nesse relacionamento para passar mais veracidade aos produtos oferecidos. 

Além disso, é fundamental que o vendedor conheça com profundidade os produtos oferecidos para passar confiança ao consumidor. Afinal, o público pode ter dúvidas quanto às características dos itens e fazer questionamentos ao vendedor. Não saber respondê-las afeta a confiança nas vendas.

Amplie as redes de contato

Vendedores precisam ampliar as redes de contato para ter uma maior cartela de clientes interessados nos produtos e serviços oferecidos. Essa ampliação dos seus contatos também contribui para otimizar sua comunicação e habilidades sociais nas vendas.

Otimizar as habilidades de vendas

Conforme mencionado, ter uma maior rede de contato nas vendas diretas é útil para otimizar as habilidades de vendas. Inclusive, isso também serve para construir relacionamentos saudáveis e prolongados com o público.

Esse prolongamento é como a fidelização do público. Ao alcançá-lo, o seu negócio tende a ter mais volume de vendas, o que é especialmente benéfico em períodos de crise. Em situações como essas, fica mais fácil bater as metas de venda.

Portanto, uma das orientações para atingir esse objetivo é dominar o conhecimento sobre os produtos oferecidos nas vendas. Assim, é possível passar credibilidade e autoridade para o público, o que eleva as chances de sucesso. 

Diante disso, ao focar na otimização das suas habilidades de vendas, não deixe também de estudar o concorrente e o mercado. Dessa maneira, você conhece os pontos fortes e fracos de cada um, além de descobrir mais facilmente oportunidades de venda.

Qual é a diferença entre venda direta e indireta?

Ao longo da leitura, mencionamos algumas características da venda direta e indireta. Para maior compreensão, saiba que a segunda é mais tradicional e o vendedor atua como intermediário entre fabricantes, varejistas e distribuidores. 

Quer um exemplo para facilitar o seu entendimento? O supermercado trabalha com vendas indiretas. Isso porque ele compra produtos de fornecedores e distribuidores para posteriormente, vender ao consumidor final.

Por outro lado, na venda direta esse processo é mais curto e o vendedor trabalha diretamente com o público, sem intermediários. Ainda assim, existem diferentes modelos de venda direta. Saiba mais sobre eles a seguir!

Quais são os modelos de venda direta?

Venda por catálogo

Como o próprio nome sugere, a venda ocorre quando o representante de uma marca mostra um catálogo de produtos ao público, que pode ser digital ou físico. Assim, ele deve escolher algum dos itens para aquisição. Esse é o modelo de vendas das marcas de cosméticos, por exemplo. 

Venda de nível único

Sabe as vendas porta a porta ou abordagens on-line dos clientes? Elas são classificadas como de nível único. Nesse caso, se o cliente adquirir os produtos oferecidos, os vendedores ganham comissões ou bônus, quando as empresas oferecem. 

Venda de plano de festa ou host

Nesse tipo de venda, os vendedores organizam um evento com os consumidores para anunciar os produtos. Sabe o episódio de Todo Mundo Odeia o Chris em que a Rochelle convida a vizinhança para a casa na intenção de vender produtos de beleza? A lógica é similar. 

Marketing multinível (MLM)

A venda direta no modelo marketing multinível foca em recrutar membros para o time, em vez de vender produtos. Ou seja, a comissão obtida pelos vendedores se baseia na parceria obtida pelas pessoas recrutadas no negócio.

Esse modelo costuma interessar especialmente quem opta por trabalhar em casa e pela internet. É o caso? De todo modo, saiba que existe uma taxa inicial para ser paga e outros detalhes a serem analisados. Tudo isso pode tornar o marketing multinível muito arriscado.

7 coisas que ninguém te contou sobre vendas diretas

  1. Empresas de vendas diretas não são todas iguais 

Cada vendedor direto tem particularidades na maneira da atuação. Por exemplo, alguns preferem abordar os clientes presencialmente e outros optam pelas vendas on-line. A melhor decisão depende de onde o seu público se encontra.

Além disso, é importante ter objetivos bem definidos como profissional de vendas. Dessa maneira, você consegue encontrar uma fornecedora alinhada com os seus objetivos e necessidades. Por exemplo, deseja trabalhar com a venda de roupa por perceber habilidades voltadas para isso? Procure marcas que oferecem esse produto.

  1. Vendas diretas são ‘’negócios de verdade’’

Diferentemente do que muitas pessoas devem imaginar, vendas diretas são negócios de verdade e podem ser muito lucrativos. Inclusive, o Brasil fica em 7º lugar no mercado global de venda direta. Os dados são da World Federation of Direct Selling Associations (WFDAA).

Apesar disso, as pessoas ainda estão pouco habituadas ao modelo de trabalho que foge do tradicional. Afinal, nas vendas diretas é possível trabalhar de casa e pelo celular, montar a própria carga de horário. 

Porém, você já entendeu que isso não é motivo para o modelo ser pouco lucrativo. Pelo contrário, quem souber se organizar e montar boas estratégias de marketing para vendas diretas pode ter sucesso na carreira de vendedor. 

  1. Não é um fator determinante ter experiência com vendas

Claro que ter experiência na área é sempre um diferencial para que o profissional se adapte ao trabalho. Porém, não ache que não ter isso no currículo é um fator determinante para o fracasso nas vendas. 

Até porque, nada como investir em treinamentos para desenvolver as habilidades e aprender com a prática, não é mesmo? Além disso, todo profissional precisa se atualizar nos estudos para aprimorar os conhecimentos. Isso porque as demandas dos consumidores mudam com uma certa frequência. 

E ainda, as plataformas digitais, que muitos vendedores usam também passam por atualizações constantes. Se você conta com elas para vender, é importante ficar por dentro das mudanças trazidas para não perder espaço no mercado.

  1. É importante personalizar o atendimento

Existem diversas recomendações que podem otimizar as vendas diretas. Uma delas é personalizar o atendimento para que os clientes se sintam especiais e únicos. Por exemplo, chame-o pelo nome para trazer mais proximidade na conversa. 

Outra maneira de personalizar o atendimento é ouvir o público com atenção para entender seus desejos e necessidades. A partir disso, você deve oferecer produtos alinhados com as demandas percebidas pelo público. Essa postura mostra atenção com o cliente e eleva a possibilidade de venda.

  1. Não exige grandes investimentos

Algumas possibilidades de atuação com vendas diretas não exigem nenhum gasto inicial. Quer dizer, os vendedores repassam para o consumidor produtos disponíveis em uma empresa. Então, caso a venda seja concretizada, eles ganham uma comissão. Caso contrário, não haverá nenhum prejuízo financeiro para o profissional.

Esse é um diferencial da venda direta que precisa ser considerado pelos vendedores. No entanto, não são todos os empreendimentos que funcionam a partir dessa lógica. O modelo de marketing multinível, por exemplo, costuma ser diferente. Então, busque a opção mais benéfica para você.

  1. O setor cresceu mesmo em meio à crise

Como visto ao longo das pesquisas apresentadas, a venda direta é um setor em crescimento. Isso ocorre mesmo com a pandemia da covid-19, que reduziu o poder de compra dos consumidores e levou diversos negócios à falência. 

Assim, fica nítido que os vendedores podem ter oportunidades de mercado, caso saibam aproveitá-las. Além disso, essa oportunidade é aberta para qualquer pessoa, seja qual for a idade, gênero, raça, experiência prévia ou escolaridade. Diante disso, trata-se de uma opção vantajosa para quem deseja fazer renda extra ou trabalhar integralmente com venda direta. 

  1. Venda direta não é esquema de pirâmide

Você já ouviu falar em esquema de pirâmide? Trata-se de um modelo comercial fraudulento para captar dinheiro. Ou seja, para participar desse sistema não é preciso vender não, já que não é a partir dessa lógica que ele funciona. 

Assim, diferentemente do esquema de pirâmide, a venda direta trabalha com produtos existentes. E ainda, lida com a garantia de devolução dos produtos e outras regras para trazer mais segurança ao negócio. 

E aí, conseguiu tirar suas principais dúvidas sobre vendas diretas e alguns exemplos desse modelo de negócio? Como visto, ele é especialmente vantajoso para quem deseja fazer renda extra sem sair de casa e trabalhando pelo celular e internet. 

É o seu caso? A Vendah pode ajudar você a trabalhar dessa forma com a revenda de produtos. Quer saber mais? Acesse nosso site agora mesmo!
Postagem anterior
Próxima postagem

Agradecemos sua assinatura

Ver opções

Fechar
Editar
this is just a warning
Fechar
Carrinho
0 Produtos