Pular para o conteúdo

Vendah

Consultoria para plano de negócios vale a pena? Descubra!

22 Jul 2023

Você já pensou em contratar uma consultoria para criar um plano de negócios? Se você está começando um novo empreendimento ou querendo expandir o seu atual, pode ser que essa seja uma boa opção para você. Mas como saber se vale a pena investir nesse tipo de serviço? E quais são os passos para montar um plano de negócios eficiente e adequado à sua realidade?

Neste post, vamos responder essas e outras perguntas sobre o assunto. Vamos mostrar como uma consultoria pode ajudar você a elaborar um plano de negócios que atenda às suas necessidades e objetivos, quais são as vantagens e desvantagens dessa escolha, e como fazer um plano de negócios por conta própria, caso você não tenha recursos ou tempo para contratar uma consultoria.

Também vamos apresentar algumas opções de empresas que fazem plano de negócios, como o Sebrae, que oferece consultoria gratuita para pequenos e médios empresários, e alguns exemplos de plano de negócio pronto, que podem servir de inspiração para você criar o seu próprio.

Ficou interessado? Então continue lendo e descubra com a Vendah tudo o que você precisa saber sobre consultoria e plano de negócios!

O que é um plano de negócios?

Um plano de negócios é um documento que descreve os objetivos, as estratégias, os recursos e as projeções financeiras de um empreendimento. Ele serve para planejar, organizar e comunicar a viabilidade de uma ideia de negócio, seja para iniciar uma nova empresa, expandir uma existente ou lançar um novo produto ou serviço.

Um plano de negócios deve conter informações sobre o mercado, os clientes, os concorrentes, os fornecedores, os parceiros, os produtos ou serviços, o modelo de negócio, o plano de marketing, o plano operacional, o plano financeiro e o plano de gestão. Cada seção deve ser detalhada e clara, mas sem perder a visão geral do projeto.

Qual sua importância?

Um plano de negócios é importante porque ajuda o empreendedor a ter uma visão clara e realista do seu negócio, identificar seus pontos fortes e fracos, seus diferenciais competitivos, seus riscos e oportunidades. Além disso, um plano de negócios bem feito pode aumentar as chances de sucesso do empreendimento, reduzir os custos e os erros, facilitar o controle e a avaliação dos resultados. Veja alguns benefícios que ele pode trazer para o seu negócio:

  • Ajuda a conhecer melhor o seu mercado: ao elaborar o plano de negócios, você precisa fazer uma pesquisa sobre o seu segmento de atuação, os seus concorrentes, os seus fornecedores e os seus clientes. Assim, você pode identificar as oportunidades, as ameaças, os pontos fortes e os pontos fracos do seu negócio, e definir o seu diferencial competitivo.
  • Ajuda a definir a sua proposta de valor: o plano de negócios também ajuda você a definir qual é o valor que o seu produto ou serviço agrega para o seu cliente, ou seja, qual é o problema que ele resolve ou a necessidade que ele atende. Dessa forma, você pode comunicar melhor o seu negócio e atrair mais clientes.
  • Ajuda a planejar as suas finanças: outro aspecto importante do plano de negócios é o plano financeiro, que consiste em estimar os custos, as receitas e os lucros do seu negócio. Com isso, você pode avaliar a viabilidade econômica do seu projeto, definir o seu preço de venda, controlar o seu fluxo de caixa e gerenciar melhor os seus recursos.
  • Ajuda a planejar as suas estratégias: por fim, o plano de negócios também ajuda você a planejar as suas estratégias de marketing, vendas, operação e gestão de pessoas. Com isso, você pode definir os seus objetivos, as suas metas, os seus indicadores e as suas ações para alcançar os resultados esperados.

Lembre-se também de que o plano de negócios não é um documento estático e definitivo. Ele deve ser revisado e atualizado periodicamente, conforme as mudanças no mercado e no seu próprio negócio. Assim, você pode garantir que o seu plano esteja sempre alinhado com a sua realidade e com os seus objetivos.

Onde encontrar ajuda para fazer um plano de negócios?

Fazer um plano de negócios pode ser um desafio para muitos empreendedores, especialmente para aqueles que estão começando ou que não têm experiência na área. Por isso, existem algumas fontes de ajuda que podem facilitar esse trabalho:

  • Consultoria: Você pode contratar uma consultoria especializada em planos de negócios, que pode orientar você em todas as etapas do processo. Uma opção é o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que oferece consultoria gratuita ou a baixo custo para os empreendedores.
  • Empresas que fazem plano de negócios: Você pode contratar uma empresa que faz plano de negócios, que pode elaborar o documento para você, de acordo com suas necessidades e especificações. Existem várias empresas no mercado que prestam esse serviço, com diferentes níveis de qualidade e preço.
  • Plano de negócio pronto: Você pode usar um plano de negócio pronto, que é um modelo ou um exemplo de um plano de negócios já feito por outra pessoa ou empresa. Você pode adaptar esse plano para o seu projeto, mas deve tomar cuidado para não copiar informações ou dados que não sejam relevantes ou confiáveis.
  • Ferramentas online: Você pode usar ferramentas online que facilitam a elaboração de um plano de negócios, como templates, softwares, aplicativos, etc. Essas ferramentas podem ajudar você a estruturar e formatar o documento, mas não substituem o conteúdo e a análise que você deve fazer.

Quais são os 4 tipos de consultoria?

Existem diferentes tipos de consultoria de plano de negócios, cada uma com suas características, vantagens e desvantagens. Vamos conhecer os principais:

  1. Consultoria estratégica: esse tipo de consultoria foca na definição da missão, da visão, dos valores, dos objetivos e das estratégias do negócio. Ela ajuda o empreendedor a ter uma visão clara do propósito, do diferencial competitivo e da posição desejada no mercado.
  2. Consultoria financeira: esse tipo de consultoria foca na análise da viabilidade econômica e financeira do negócio. Ela ajuda o empreendedor a estimar os custos, as receitas, os investimentos, o ponto de equilíbrio, o fluxo de caixa e o retorno sobre o investimento.
  3. Consultoria de marketing: esse tipo de consultoria foca na definição do público-alvo, da segmentação, do posicionamento, da proposta de valor e do mix de marketing do negócio. Ela ajuda o empreendedor a conhecer as necessidades, as preferências e o comportamento dos clientes potenciais e a desenvolver produtos ou serviços que atendam às suas expectativas.
  4. Consultoria operacional: esse tipo de consultoria foca na definição dos processos, das atividades, das responsabilidades e dos recursos necessários para a execução do plano de negócios. Ela ajuda o empreendedor a otimizar a produtividade, a qualidade e a eficiência do negócio.

Como escolher o tipo de consultoria ideal para o seu plano de negócios?

A escolha do tipo de consultoria ideal para o seu plano de negócios depende de vários fatores, como:

  • O estágio do seu negócio: se você está começando do zero ou se já tem um negócio em andamento;
  • O grau de complexidade do seu negócio: se você tem um produto ou serviço simples ou se tem um produto ou serviço inovador ou diferenciado;
  • O nível de conhecimento do seu mercado: se você tem uma boa noção das oportunidades, das ameaças, dos concorrentes e dos clientes ou se precisa fazer uma pesquisa mais aprofundada;
  • O orçamento disponível: se você tem recursos suficientes para contratar uma consultoria completa ou se precisa priorizar alguns aspectos mais críticos.

De modo geral, quanto mais completo for o seu plano de negócios, melhor será para o seu negócio. Porém, nem sempre é possível contratar todos os tipos de consultoria ao mesmo tempo. Nesse caso, você pode optar por contratar uma consultoria integrada, que engloba todos os aspectos do plano de negócios em um único serviço; ou por contratar uma consultoria específica, que atende apenas a uma área ou necessidade do seu negócio.

O que uma consultora de negócios faz?

Uma consultora de negócios é uma profissional especializada em analisar a situação de uma organização e identificar oportunidades de crescimento no mercado. Ela utiliza as informações disponíveis da empresa para propor mudanças estratégicas que visam otimizar o modelo de negócios e aumentar a lucratividade.

Algumas das funções e atribuições de uma consultora de negócios são:

  • Identificar oportunidades de expansão e prospecção de novos clientes;
  • Traçar estratégias de marketing, vendas e gestão;
  • Criar planos de ação e cronogramas para implementar as mudanças propostas;
  • Acompanhar os clientes durante e após a transição, avaliando os resultados e sugerindo ajustes se necessário.

Uma consultora de negócios pode atuar em diferentes áreas, como marketing digital, organizacional, financeira, jurídica, entre outras. Cada uma dessas áreas requer conhecimentos e habilidades específicas, além de estar atualizada com as tendências e metodologias do mercado.

Para se tornar uma consultora de negócios, é preciso ter experiência administrativa, formação acadêmica na área de atuação, capacidade analítica, criatividade, liderança e comunicação. Além disso, é importante ter um bom relacionamento interpessoal, pois o trabalho envolve lidar com diferentes pessoas e perfis.

Uma consultora de negócios pode trabalhar de forma autônoma ou fazer parte de uma empresa de consultoria mais ampla. Em ambos os casos, é essencial ter uma reputação sólida e um portfólio de clientes satisfeitos.

Se você está interessado em contratar uma consultora de negócios para a sua empresa ou instituição, existem alguns passos que você pode seguir para escolher a melhor opção:

  • Defina o seu objetivo e o que você espera da consultoria;
  • Pesquise sobre as empresas ou profissionais disponíveis no mercado;
  • Verifique as referências, depoimentos e cases de sucesso dos candidatos;
  • Solicite um orçamento e compare os custos e benefícios;
  • Escolha a consultora que mais se adequa ao seu perfil e necessidade.

A consultoria de negócios é um serviço que pode trazer muitas vantagens para a sua organização, como:

  • Melhorar o desempenho e a produtividade;
  • Aumentar a competitividade e a inovação;
  • Resolver problemas e superar desafios;
  • Aproveitar oportunidades e expandir o mercado;
  • Alinhar a visão, missão e valores da empresa.

Quanto custa um consultor de negócios?

Se você está pensando em contratar um consultor de negócios para ajudar a sua empresa a crescer, pode estar se perguntando quanto custa esse tipo de serviço. A resposta não é simples, pois depende de vários fatores, como o tipo de consultoria, a experiência do consultor, a complexidade do projeto e o tempo de duração.

Cada tipo de consultoria requer um perfil diferente de consultor, que deve ter conhecimentos específicos e experiência comprovada na área. Além disso, cada projeto de consultoria tem um grau diferente de complexidade, que depende do tamanho da empresa, do setor de atuação, dos objetivos e dos desafios. Quanto mais complexo for o projeto, mais horas de trabalho serão necessárias para realizá-lo.

O valor da hora de um consultor de negócios varia muito, mas podemos dizer que atualmente esse montante se encontra na faixa de R$ 70,00 a R$ 300,00 a hora. Mas alguns consultores altamente especializados podem cobrar bem mais que isso por uma hora de seu trabalho. Dessa forma, para saber quanto custa uma consultoria de negócios, é preciso multiplicar o valor da hora pelo número de horas definidas no projeto.

Por exemplo, se tomarmos o valor médio de uma consultoria como R$ 140,00 a hora e o projeto foi definido como necessitando de 40 horas de trabalho dos consultores, o valor da consultoria será de 140 x 40 = R$ 5.600,00. Mas esse é apenas um exemplo hipotético. O valor real pode variar muito conforme as características do projeto e do consultor.

Além disso, o SEBRAE estima que são necessárias 20 horas de consultoria para fazer um bom trabalho para um MEI (Microempreendedor Individual), 60 para uma ME (Microempresa) e 80 para uma EPP (Empresa de Pequeno Porte). Assim, fica fácil definir quanto custa uma consultoria empresarial em cada um desses casos:

  • MEI = 20 x 140 = R$ 2.800,00
  • ME = 60 x 140 = R$ 8.400,00
  • EPP = 80 x 140 = R$ 11.200,00

Mas lembre-se: esses são apenas valores estimados. O valor real pode ser maior ou menor dependendo das especificidades do projeto e do consultor.

Para contratar uma consultoria empresarial com qualidade e preço justo, é importante pesquisar bem o mercado e comparar as propostas dos diferentes profissionais ou empresas. Além disso, é fundamental ter clareza sobre os objetivos que se quer alcançar com a consultoria e as expectativas que se tem em relação ao trabalho do consultor.

A consultoria empresarial pode ser um investimento muito vantajoso para a sua empresa se for feita da forma correta. Um bom consultor pode ajudar a sua empresa a se destacar no mercado, a aumentar os lucros, a reduzir os custos, a melhorar os processos, a motivar as pessoas e a inovar. Por isso, vale a pena considerar essa opção para o seu negócio.

Como fazer uma consultoria de negócios?

Para fazer uma consultoria de negócios, é preciso seguir alguns passos básicos:

1. Defina o escopo e os objetivos do projeto

O primeiro passo é definir o que você espera da consultoria de negócios. Qual é o problema que você quer resolver? Quais são as metas que você quer alcançar? Quanto tempo e recursos você tem disponíveis?

Essas perguntas vão ajudar você a delimitar o escopo do projeto e a estabelecer os objetivos claros e mensuráveis. Assim, você vai poder avaliar se a consultoria de negócios vale a pena e se está alinhada com a sua estratégia.

2. Pesquise e selecione um consultor de confiança

O segundo passo é escolher um consultor de negócios que tenha experiência e competência na área que você precisa. Para isso, você pode pesquisar na internet, pedir indicações ou consultar referências.

Na hora de selecionar um consultor, leve em conta fatores como:

  • A reputação e o portfólio do consultor
  • A metodologia e as ferramentas que ele utiliza
  • O custo-benefício e a forma de pagamento
  • A disponibilidade e a flexibilidade do consultor

Escolha um consultor que entenda as suas necessidades, que tenha uma boa comunicação e que seja capaz de oferecer soluções personalizadas para o seu negócio.

3. Negocie o contrato e o cronograma

O terceiro passo é negociar o contrato e o cronograma da consultoria de negócios. O contrato deve especificar os direitos e deveres das partes envolvidas, como:

  • O escopo e os objetivos do projeto
  • O prazo e as etapas da consultoria
  • Os entregáveis e os critérios de qualidade
  • As responsabilidades e as obrigações do contratante e do contratado
  • As condições de pagamento e de rescisão

O cronograma deve definir as datas e os horários das reuniões, das visitas, dos relatórios e das apresentações. É importante que haja um alinhamento entre o contratante e o contratado sobre as expectativas e os compromissos da consultoria.

4. Forneça as informações necessárias ao consultor

O quarto passo é fornecer as informações necessárias ao consultor para que ele possa realizar o seu trabalho. Essas informações podem incluir:

  • Dados financeiros, contábeis, fiscais e jurídicos da empresa
  • Dados sobre os produtos, serviços, clientes, fornecedores e concorrentes da empresa
  • Dados sobre os processos, as estruturas, as políticas e as práticas da empresa
  • Dados sobre os pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças da empresa

É fundamental que você compartilhe essas informações com transparência e confidencialidade. Assim, você vai facilitar a análise do consultor e garantir a qualidade das recomendações.

5. Acompanhe e valide o trabalho do consultor

O quinto passo é acompanhar e validar o trabalho do consultor durante a execução da consultoria de negócios. Para isso, você pode:

  • Participar das reuniões e das visitas do consultor
  • Solicitar relatórios e feedbacks periódicos do consultor
  • Verificar se os entregáveis estão de acordo com os critérios de qualidade
  • Validar as recomendações do consultor com base nos objetivos do projeto

Ao acompanhar e validar o trabalho do consultor, você vai poder monitorar o andamento da consultoria, identificar possíveis problemas e ajustes, e avaliar o impacto das ações propostas.

6. Implemente as recomendações do consultor

O sexto e último passo é implementar as recomendações do consultor após o término da consultoria de negócios. Para isso, você pode:

  • Elaborar um plano de ação com as atividades, os responsáveis, os recursos e os prazos
  • Comunicar e engajar a sua equipe na implementação das mudanças
  • Acompanhar e medir os resultados obtidos com as mudanças
  • Solicitar um suporte ou uma assessoria do consultor se necessário

Ao implementar as recomendações do consultor, você vai poder aproveitar os benefícios da consultoria de negócios, como:

  • Melhorar o desempenho e a competitividade da sua empresa
  • Reduzir custos e aumentar a lucratividade da sua empresa
  • Inovar e diferenciar a sua empresa no mercado
  • Crescer e expandir a sua empresa

Vale a pena investir numa consultoria para criar um plano de negócios?

A resposta para essa pergunta depende de vários fatores, como o grau de maturidade do empreendedor e do negócio, o nível de complexidade e incerteza do mercado, o orçamento disponível, entre outros. De modo geral, podemos dizer que uma consultoria vale a pena quando:

  • O empreendedor não tem tempo ou conhecimento suficiente para fazer um plano de negócios por conta própria
  • O empreendedor precisa de uma visão externa e imparcial sobre o seu negócio
  • O empreendedor quer aumentar a credibilidade e a confiabilidade do seu plano de negócios
  • O empreendedor busca inovação e diferenciação no seu negócio

Por outro lado, uma consultoria pode não ser a melhor opção quando:

  • O empreendedor tem tempo e conhecimento suficiente para fazer um plano de negócios por conta própria
  • O empreendedor quer ter total autonomia e controle sobre o seu negócio
  • O empreendedor tem um orçamento limitado ou prefere investir em outras áreas do negócio
  • O empreendedor tem um negócio simples e de baixo risco

Ou seja, para quem está começando do zero, talvez não seja o momento de investir numa consultoria, mas sim fazer algo por conta própria e ir profissionalizando e escalando à medida que cresce. Existem muitas ferramentas e modelos gratuitos na internet que podem ajudar a estruturar um plano de negócios simples e eficiente, como o Business Model Canvas (BMC), que resume em um quadro os principais elementos do seu modelo de negócios.

Você também pode se inspirar em exemplos de planos de negócios de outras empresas do seu segmento, que podem ser encontrados em sites como o eGestor ou o Asana. Além disso, você pode contar com o apoio do Sebrae, que oferece cursos, palestras e orientações sobre como elaborar um plano de negócios.

Por outro lado, se você já tem um negócio consolidado e quer expandir ou diversificar suas atividades, pode valer a pena investir numa consultoria para criar um plano de negócios mais detalhado e personalizado. Uma consultoria pode trazer uma visão externa e imparcial sobre o seu negócio, identificar pontos fortes e fracos, sugerir melhorias e inovações, e auxiliar na implementação das ações planejadas.

Uma consultoria também pode ter mais experiência e conhecimento sobre o mercado, os clientes e a concorrência do seu setor, além de ter acesso a dados e informações mais atualizados e confiáveis. Assim, você pode ter mais segurança e assertividade na hora de tomar decisões estratégicas para o seu negócio.

Portanto, a decisão de investir ou não numa consultoria para criar um plano de negócios depende da sua realidade, das suas necessidades e dos seus objetivos. O importante é não deixar de fazer um plano de negócios, pois ele é essencial para o sucesso da sua empresa.

Expanda seu negócio com a Vendah

Se você quer ter um negócio próprio sem precisar fazer um plano de negócios mais complexo, nós temos uma dica para você: conheça a Vendah!

A Vendah é um aplicativo de revenda com zero investimento, ou seja, após a aprovação do seu cadastro, você já pode sair divulgando e vendendo (não tem pedido mínimo, nem kit inicial e não existe metas para ganhar comissão ou vender).

Nosso catálogo possui diversas categorias, como casa, cozinha, bebês, pets e muito mais. Você pode escolher os produtos que mais combinam com o seu público e divulgar nas suas redes sociais.

Quando alguém se interessar por algum produto, você faz o pedido pelo app em poucos cliques e manda o link de pagamento para o seu cliente pelo WhatsApp. O seu cliente pagou, agora é com o nosso time! A sua comissão vai ser paga em até 2 dias úteis e a entrega do pedido será feita conforme o prazo informado.

Assim, você pode ter um negócio próprio sem precisar se preocupar com estoque, logística ou burocracia. E o melhor: você pode trabalhar nas horas que tiver disponíveis e contar com o nosso suporte para fazer tudo acontecer!

Gostou da ideia? Então acesse nossos site e comece hoje mesmo a vender e realizar seus sonhos com a Vendah.

Postagem anterior
Próxima postagem

Agradecemos sua assinatura

Ver opções

Fechar
Editar
this is just a warning
Fechar
Carrinho
0 Produtos