Pular para o conteúdo

Vendah

Microempreendedora: por onde começar a sua jornada!

23 Mar 2023

Os dados mostram que, infelizmente, o mercado de trabalho é desigual para homens e mulheres. Simplesmente querer estar presente e se destacar é um desafio por si só. Infelizmente, quando se quer empreender não é diferente. No entanto, assim como você está acostumada a erguer a cabeça e batalhar todos os dias, a atitude não pode ser diferente quando você tem o sonho de se tornar uma microempreendedora.

Por que me tornar uma microempreendedora?

Ter um negócio próprio e ser sua própria chefe é o desejo de muita gente, não é? Sendo um segmento bem visado é, consequentemente, um dos mais competitivos.

Por outro lado, existem muitos benefícios nessa aposta:

  1. Flexibilidade: Como proprietária de um negócio, você pode ter mais flexibilidade em sua vida pessoal e profissional. Você pode ser capaz de trabalhar em casa ou definir seus próprios horários para se adequar às necessidades de sua família.
  2. Potencial de ganhos: Embora o sucesso não seja garantido, muitos microempreendedores têm o potencial de ganhar mais dinheiro do que em um emprego tradicional. Com a dedicação e o trabalho árduo, você pode construir um negócio rentável e aumentar sua renda.
  3. Realização pessoal: Muitas pessoas se tornam microempreendedoras porque desejam realizar algo significativo e fazer a diferença no mundo. Administrar seu próprio negócio pode ser uma fonte de orgulho e realização pessoal.
  4. Criatividade e inovação: Como proprietária de um negócio, você pode ter a liberdade de ser criativa e inovadora em sua abordagem aos negócios. Você pode explorar novas ideias e estratégias e encontrar maneiras de se destacar em um mercado competitivo.

Além do seu esforço, é claro, às vezes é uma ocasião ou uma oportunidade que fazem a diferença e te permitem abrir vôo para o sucesso. Portanto, não existe fórmula mágica para se dar bem nesse ramo, mas com certeza há formas de facilitar a sua vida e ficar cada vez mais próxima do sucesso.

Muitas vezes você precisará fazer jornada dupla, abrir mão de eventos e situações que você gostaria muito de participar, assim como precisará conciliar mais de uma tarefa ao mesmo tempo - coisa que aparentemente costuma acontecer muito com as mulheres, não é mesmo? Porém, assim como pode ser bem desafiador em alguns momentos, pode também trazer ótimas recompensas.

Qual o feminino de microempreendedor?

Estamos muito acostumadas a ler e ouvir o termo microempreendedor por ser um mercado comumente predominado por homens. Na prática, a palavra é apresentada dessa forma pois é proveniente de “pequeno empresário”, ou seja, a junção da palavra micro com empreendedor (ou empreendedora), por isso que essa é a forma como se escreve microempreendedora, derivada do microempreendedor feminino. Ou seja, nós mulheres que batalhamos e mandamos bem quando o assunto é gerenciar um negócio!

O que é uma empresa microempreendedora?

Antes de mais nada, a empresa microempreendedora é um modelo de figura jurídica do Brasil. É quem trabalha por conta própria e que se legaliza como pequena empresária para formalizar os negócios sem precisar enfrentar tanta burocracia. Esse esquema foi criado com o intuito de regularizar e dar espaço para novas mentes empreendedoras, que tinham seu alcance e impacto limitados.

Você possui seus benefícios exclusivos ao se tornar uma Microempreendedor Individual também, sabia? Além de passar a contar com direito a auxílio-maternidade, direito a afastamento remunerado por problemas de saúde e aposentadoria, você enquanto MEI se encaixa no Simples Nacional e fica isento quanto aos tributos federais (Imposto de Renda, Cofins, PIS, IPI e CSLL).

E não para por aí: com esse CNPJ, você pode abrir conta em bancos e ter acesso a crédito com juros menores; pode ter endereço fixo, o que facilita a conquista de novos clientes; além de contar com cobertura da Previdência Social para você e sua família. Você também recebe o apoio técnico do Sebrae com cursos de capacitação e oportunidades cada vez maiores de aprender mais e mais sobre o comércio.

Passo a passo para se tornar uma microempreendedora

Ao contrário do processo de se tornar uma microempreendedora de sucesso, que não é moleza, os trâmites legais para abrir o seu cadastro como MEI (o termo técnico para a profissional autônoma, que significa Microempreendedor Individual) são bem tranquilos de realizar. Você conhece o passo a passo do processo? Destacamos um bem prático aqui:

  1. Antes de qualquer coisa, você precisa ser maior de idade (mais de 18 anos), além de não poder ser proprietária ou sócia de nenhuma outra empresa;
  2. Depois, basta acessar o Portal do Empreendedor no site portaldoempreendedor.gov.br, selecionar a opção “Quero ser MEI” e logo após a opção “Formalize-se”;
  3. O próximo passo é fazer o seu cadastro formal, com seus números de CPF, telefone para contato e endereço atual;
  4. Ao fim, você precisa apontar qual atividade principal pretende realizar através deste cadastro de MEI.

Após concluir estes passos, você receberá então um número de CNPJ junto de um alvará provisório. Para que você consiga o alvará definitivo, precisará comparecer à Junta Comercial e comprovar toda a sua documentação. Para a finalização do cadastro, é necessário decidir algumas especificações do seu negócio, já que a ideia inicial do MEI foi de regularizar a situação dos profissionais informais.

Além de indicar se a sua emissão de notas fiscais será eletrônica ou não, você precisa definir como serão registrados seus lucros e gastos, pagar seu DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) e, por fim, fazer a Declaração Anual do Simples Nacional. O que pode parecer como muita burocracia para alguns, na verdade é uma segurança a mais para você que quer entrar neste ramo.

Lembrando que você pode buscar todas essas informações e muito mais lá no portal do microempreendedor.

Qual a diferença entre microempreendedor e MEI?

Não há diferença. MEI é apenas a sigla utilizada, significando Microempreendedor Individual. Há diferença, porém, entre o microempreendedor e uma microempresa. O microempreendedor tem um teto, enquanto a microempresa não possui, podendo faturar quantias bem maiores, dependendo apenas do próprio desempenho.

Qual é o salário de uma microempreendedora?

O salário de quem trabalha através de MEI não será fixo, pois depende do faturamento do seu negócio. Basicamente, você terá sempre que subtrair os seus ganhos com os seus custos, assim como toda e qualquer empresa. No entanto, como Microempreendedor Individual, você tem um teto de faturamento de R$ 81.000,00 por ano (ou R$ 6.750,00 por mês). Essa é a única limitação imposta quanto ao faturamento, mas que deve ser respeitada.

Empreender é pra mim?

O ramo do empreendimento não é fácil, mas nunca foi tanto para você como é hoje em dia! Além das facilidades e da segurança que você adquire, também passa a caminhar com as próprias pernas e se torna quem sempre quis.

E com a Vendah você pode fazer isso de uma forma muito mais simplificada. Você nos ajuda e nós, mais do que tudo, te ajudamos também.

Se você quiser começar a empreender e ter uma fonte de renda hoje mesmo, não perca tempo! Faça seu cadastro em nosso site, divulgue os produtos e receba sua comissão em até 2 dias via PIX.

Postagem anterior
Próxima postagem

Agradecemos sua assinatura

Ver opções

Fechar
Editar
this is just a warning
Fechar
Carrinho
0 Produtos